Brincar de LEGO pode ajudar crianças com necessidades especiais

Muitos estudos educacionais e na área da saúde realizados na Inglaterra e Estados Unidos descobriram que brincar com o LEGO pode auxiliar no desenvolvimento e reforçar habilidades sociais e do brincar como:

– Comunicação verbal e não-verbal

– Atenção conjunta

– Foco na tarefa

– Compartilhar e Transformar

– Resolução de problemas de forma colaborativa

COMO FUNCIONA A TERAPIA COM LEGO:

Construir com as peças do Lego é uma experiência multi sensorial e pode ser adaptada para qualquer necessidade, tais como: deficientes visuais, deficientes auditivos, pessoas com dificuldade nos movimentos, autismo ou déficit de atenção. Entretanto, o formato para a maioria dos programas de Lego terapia são os mesmos:

1- Definir as regras do jogo:

Os participantes devem criar regras simples, que serão colocadas em lembretes.  Então, o grupo faz a escolha de um projeto que não seja muito difícil nem muito fácil.

2- Atribuindo funções: 

Cada participante é responsável por uma função, e estas são trocadas durante a atividade.

Engenheiro: Supervisiona o design e garante que o projeto será seguido.

Construtor: encaixam as peças para construir o projeto.

Fornecedor:  faz o controle do tipo e cor das peças que serão necessárias e entrega para o construtor.

Diretor: Certifica que o time está trabalhando em conjunto  e que existe comunicação entre as pessoas.

3- Os princípios da terapia do brincar:

A terapia com LEGO traz grandes benefícios quando incorporados ao brincar:

– Criando um tempo e espaço dedicado à atividade;

– Utilizando a comunicação não-verbal sempre que possível;

– Usando uma linguagem declarativa ao invés de ordens e questionamentos;

– Unindo e desafiando em cada etapa da atividade;

– Encorajando a colaboração e iniciativa;

Se isto tudo parecer muito ambicioso, comece apenas com um ou dois elementos da terapia do brincar e gradualmente expanda o repertório. O legal do Lego é que você pode iniciar do zero em qualquer momento.  Você pode seguir as instruções de um livro, improvisar todo o projeto ou fazer um pouco de cada. Em casa , nós geralmente começamos construindo exatamente um projeto como é mostrado no livro, depois modificamos este projeto e então misturamos com outras ideias – deixando a inspiração nos levar.

4- O papel do adulto

Os sentimentos podem ser fortes durante o projeto de Lego. Em geral existem participantes que insistem em fazer as coisas da forma correta, enquanto outros adoram tentar coisas de muitas formas diferentes.  O adulto irá incentivar interações positivas, sugerir compromissos, fornecer ajuda quando necessário e manter o grupo envolvido na atividade.

5- Outras idéias

A LEGO oferece aplicativos gratuitos que possibilitam a construção virtual:

– BRICKS & MORE: Aplicativo para tablets e celulares, indicado para crianças a partir dos 4 anos.

– LEGO DIGITAL DESIGNER: Aplicativo para computadores, indicado para crianças a partir dos 5 anos, os usuários podem compartilhar suas criações no site da Lego. É uma boa introdução ao design no computador.

– MASTER BUILDER ACADEMY (MBA): é um programa online de treinamento para construtores avançados.

A terapia com LEGO iniciou porque terapeutas perceberam que crianças e adultos naturalmente se dirigem ao Lego quando estão em uma sala cheia de brinquedos. É uma forma divertida de explorar necessidades específicas e novas habilidades.

 

Este post foi escrito por Karen Wang.

Compartilhe:

Uma resposta para “Brincar de LEGO pode ajudar crianças com necessidades especiais”

  1. sheila disse:

    Eu trabalho com pessoas que tem deficiência intelectual e eles conseguem construir diversas coisas. percebo que trabalha atenção, criatividade,cores, e concentração e eles adoram.

Deixe uma resposta